O time e o craque na liderança servidora

2018-06-27T12:09:00+00:0027/06/2018|

Em tempos de copa do mundo o clima muda completamente, percebeu? As famílias se reúnem, chamam os amigos e acontece aquela energia de torcer junto que não tem igual!

Mas uma coisa é bem importante destacar nesta situação: a importância do time e não apenas do craque.

Esperar que um único jogador ganhe sozinho uma copa do mundo é algo que não faz sentido. Afinal, são 11 atletas em campo e mais o pessoal de apoio, que ainda inclui as famílias que dão o suporte emocional para cada um deles. É todo um ecossistema de trabalho que leva ao sucesso.

Na área de TI é a mesma coisa. Não é justo esperar que um super desenvolvedor ou um CIO visionário sejam capazes de, sozinhos, alcançarem todos os objetivos do departamento e do negócio.

É preciso que uma equipe engajada (como o técnico e os demais atletas) e parceiros estratégicos (como os preparadores físicos e psicólogos) criem o ambiente propício para que os craques do departamento possam fazer seus gols.

A vitória é sempre coletiva.

E como conquistar esse ambiente promissor, seja em campo ou na área de TI? Uma boa estratégia é aplicar os conceitos de liderança servidora.

O conceito surgiu em meados dos anos 70, apresentado por Robert K. Greenleaf, gestor e pesquisador norte-americano, em seu artigo “The leader as servant”.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Coaching (IBC), “as empresas que adotam a liderança servidora dentro de sua cultura organizacional dão muita atenção aos ambientes de desenvolvimento e estruturas de apoio que promovem altos níveis de satisfação dos funcionários”.

Para o IDC, o líder servo trabalha objetivando a construção de uma organização de aprendizagem em que os indivíduos são encorajados a crescer e se tornar cada vez mais valiosos.

Conheça algumas características importantes da liderança servidora:

  • Capacitar e desenvolver pessoas
  • Ter humildade para reconhecer que todos podem contribuir igualmente
  • Promover a autenticidade para o time agir de acordo com seus valores
  • Desenvolver a empatia, sabendo se colocar no lugar do outro
  • Oferecer um direcionamento claro, deixando claro suas expectativas

O craque é importante? Claro que é! O gol é fundamental na vitória do time. Mas para chegar até ele é preciso daquela assistência linda, da roubada de bola na hora certa, do contra-ataque treinado à exaustão.

Como está seu time de tecnologia? Todos prontos para fazer os melhores passes, vibrar e torcer juntos? Se não, aplicar os conceitos da liderança servidora é um excelente caminho para trilhar novos rumos do sucesso.

Continue acompanhando nosso blog porque eu vou falar mais sobre a liderança servidora por aqui!

Até o próximo post!

Um abraço,

Ricardo Scatolin.

Diretor geral da IT Brasil