3 características essenciais do parceiro ideal de TIC

2018-07-19T10:15:40+00:0019/07/2018|

Há muito tempo se fala que no mercado de tecnologia o grande diferencial competitivo das empresas está no seu capital humano, nos talentos que estão dentro das empresas com grande capacidade de criar, inovar e fazer a diferença.

Na jornada para a transformação digital, esse empenho contínuo para a adaptação ou criação de tecnologias disruptivas, tem sido cada vez mais indicado a criação de parcerias com outras empresas para a co-criação desta nova realidade.

No entanto, quando o gerente de TI vai contratar um parceiro de TIC (Tecnologia, Informação e Comunicação) pairam dúvidas para definir o candidato ideal. A tecnologia entregue na ponta muitas vezes é equivalente, então, o que vai diferenciar o parceiro ideal são as características do seu capital humano.

Batemos um papo com a coach Débora Pinto para desvendar quais aspectos o gestor de TI de uma empresa precisa ficar atento ao escolher quem será o seu parceiro na jornada da transformação digital.

Veja aqui quais foram as 3 características essenciais do parceiro ideal de TIC apontadas pela especialista:

#1 – Equipe

Sabe a “liga da Justiça” dos quadrinhos? Batman, Superman e Mulher Maravilha têm competências complementares e por esta razão alcançam resultados fantásticos. O parceiro ideal de TIC também é assim. Ele tem uma equipe comercial, um time técnico e de atendimento que têm competências distintas, mas que juntas mantêm o foco no sucesso da sua empresa.

A ideia é que profissionais com experiências complementares formem um hub de conhecimento voltado a entender as necessidades do seu negócio e, junto com o seu departamento de TI, busquem soluções e caminhos para um melhor desempenho e resultado.

#2 – Valores

Observar com atenção quais são os valores que fazem parte dos princípios organizacionais do seu parceiro. Essa lista que você deve encontrar no site dele vai dizer um pouco sobre as bases de trabalho. Vai dizer como ele contrata os talentos e como ele se relaciona com seus clientes (você, no caso).

Observe especialmente como ele explica cada valor, como ele os entende. A resiliência, por exemplo, é uma palavra que está em alta e tem por definição a capacidade de lidar com as dificuldades. Mas é possível ter visões diferentes sobre o mesmo tema.

Uma forma de ser resiliente, quando se preza pelo relacionamento em primeiro lugar, é desenvolver a capacidade de perdoar e se reconciliar rapidamente. Ou seja, identificada a falha, se responsabilizar, se desculpar e retomar o caminho traçado, mantendo o respeito e a qualidade do trabalho. Divergências em projetos de alta complexidade ou com grande investimento podem acontecer, mas o relacionamento entre as pessoas envolvidas deve estar SEMPRE acima disso.

#3 – Estilo de liderança e forma de trabalho

Uma boa forma de antecipar como será o relacionamento e o nível de entrega do seu parceiro de TIC é identificar como é o estilo de liderança dentro dessa empresa e as metodologias adotadas para endereçar a transformação digital (como scrum, agile e lean startup, por exemplo).

Tente entender como é a estrutura de trabalho e se a principal liderança da empresa se envolve no atendimento aos clientes. Se ela se interessa e se participa das reuniões, se tem como guia a experiência do usuário/experiência do cliente (UX). Isso vai dar uma dimensão da importância da sua empresa dentro do parceiro e o quanto ele vai conseguir ajudar a sua empresa a fazer a transição do modelo “analógico” para o digital.

Outro ponto importante sobre a liderança (talvez um pouco mais difícil de observar) é ver como o parceiro se organiza internamente, considerando o desenvolvimento das pessoas e o aprimoramento das ofertas, sempre focado em servir seus clientes, em suportar e ajudar em suas necessidades. Foco no foco do cliente, em outras palavras.

Um fornecedor que tem real vocação para servir, desenvolve seu trabalho se colocando como principal ponto de apoio para o sucesso dos clientes e parceiros de seu ecossistema de negócios.

 Formato de trabalho adotado pela IT Brasil, com base na filosofia de liderança servidora:

Para a coach, é importante que o gestor de TI de uma empresa consiga ver em seu parceiro essas 4 características, pois elas são as bases que vão dizer se a co-criação de novas soluções vai dar certo. “É preciso ter sinergia para conquistar um bom resultado e isso vai além dos aspectos técnicos. É principalmente sobre pessoas e sobre a forma de se relacionar”, afirma.